Associação de Desenvolvimento de Fafião

Equipamentos Comunitários


       Em comum eram utilizados e mantidos certos bens, nomeadamente:


          Moinhos e Azenhas – um bom exemplo de aproveitamento enérgico da água são construções de pequenas dimensões, de vária tipologia, implantados próximos de rios ou riachos, em terrenos com acentuados declives. Todas as aldeias possuíam os seus próprios moinhos. A propriedade dos moinhos era partilhada entre várias famílias, que dividiam entre si o direito de moagem, ficando cada uma com um determinado período de utilização, a que se chamava roda, que podia ser, por exemplo, um dia ou uma tarde por semana. Se uma família não possuísse um moinho, deveria pagar (uma maquia, ou uma parte do grão) a um moleiro para realizar essa função.



          Lagares de Azeite – estruturas de pedra construídas para a produção de azeite. Possuem uma tipologia idêntica à dos moinhos, mas de maior dimensão. Situados junto a rios, são também baseados num sistema de levadas de água que faz mover os engenhos. A manutenção e a utilização de lagares e moinhos eram regidas por acordos de herdeiros.



           Eiras –lugares comunitários que eram utilizados na malhada dos cereais. Haviam eiras de pedra, e mais raro, eiras de terra. É na eira que o milho é separado da palha, sendo a primeira fase chamada de desfolhada, onde se retira a camisa da espiga. A desfolhada era uma actividade comunitária realizada em ambiente de festa.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Copyright Associação de Vezeira @ 2010 by Jorge Sousa